Horário de Atendimento:
Seg à Qui - Das 08h00 às 18h00 Sex - Das 08h00 às 17h00

Fitopâncton

O fitoplâncton é formado por algas e cianobactérias (antes denominadas algas azuis).

Esses seres vivem nas camadas superficiais das águas, deslocando-se com a correnteza.

Os organismos que fazem parte da comunidade fitoplanctônica realizam fotossíntese, exercendo no ambiente aquático papel similar ao das plantas no ambiente terrestre.

De forma análoga à vegetação, as algas e cianobactérias assimilam nutrientes minerais disponíveis na água, em especial nitrogênio e fósforo, tendendo a apresentar maior desenvolvimento em ambientes lênticos (de pouca correnteza, como lagoas e reservatórios), com alta luminosidade.

A predominância de determinados grupos do fitoplâncton é resultado da dinâmica de interações entre as características dos organismos e do meio ambiente, especialmente a disponibilidade de nutrientes. Em águas limpas, ou oligotróficas, há maior diversidade de espécies e pequeno número de organismos de cada espécies.

Águas poluídas, ou eutróficas, tendem a selecionar os organismos mais resistentes, como as cianobactérias, que tem vantagens competitivas.

Esses organismos se desenvolvem rapidamente, enquanto que as algas mais sensíveis aos agentes poluidores desaparecem.

A proliferação excessiva de cianobactérias é um dos principais problemas aos mananciais de abastecimento, pois podem causar floração, gerando sabor e odor nas águas, além de poder liberar toxinas. Dessa forma, o fitoplâncton é usado como excelente indicador da qualidade ambiental do sistema aquático.